As faces da luta pela educação

Reportagem e fotografia por Rodrigo Barbosa 

Em função da greve geral convocada por Centrais Sindicais, 14 de junho de 2019 foi um dia marcado por manifestações em muitas cidades do Brasil. Foi o terceiro grande protesto crítico ao Governo Federal no intervalo de um mês, após os atos em defesa da Educação realizados nos dias 15 e 30 de maio.

Em Florianópolis, diversos serviços públicos foram paralisados. Aderiram à greve motoristas e cobradores de ônibus, trabalhadores da Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital Comcap) e dos Correios, bancários e servidores da Saúde e da Educação. No centro da capital catarinense, passeatas pacíficas ocorreram durante todo o dia. Críticas ao congelamento no orçamento da Educação e à Reforma da Previdência apresentada pelo governo Jair Bolsonaro foram as principais pautas dentre as várias defendidas pelos manifestantes.

Segundo os organizadores, ao menos 20 mil pessoas estiveram nos atos em Florianópolis. Milhares de pessoas com milhares de histórias diferentes. O Cotidiano UFSC esteve no centro da cidade para descobrir quem são os donos dessas histórias que se entrelaçaram em uma só luta pelas ruas da Ilha da Magia.

CLIQUE AQUI PARA VER A REPORTAGEM COMPLETA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.