Restos da Ponte Hercílio Luz serão doados para outras cidades catarinenses

Written by admin on . Posted in Reportagens

Reportagem por Mariana Machado (mar071999@gmail.com), Juliana Jacinto e Isabela Braga

 

Foto: Mariana Machado

Foto: Mariana Machado

 

A primeira ponte a ligar a ilha de Santa Catarina ao continente será reaberta. Após 28 anos de interdição, moradores e turistas poderão voltar a transitar pela Ponte Hercílio Luz, o famoso cartão postal da cidade.

Interditada em 1991, a ponte teve 13 contratos diferentes desde o início de sua reforma em 2006. A empresa responsável pela última reforma é a construtora portuguesa Teixeira Duarte. As obras, realizadas para garantir a segurança de circulação na ponte Hercílio Luz, substituíram cerca de cinquenta por cento de sua estrutura original, que pesava mais de 5 mil toneladas. Para a restauração, ainda foram utilizadas centenas de talas metálicas provisórias, que auxiliaram na sustentação da estrutura enquanto eram feitas as trocas de materiais.
Aproximadamente 2,5 mil toneladas desses restos ficam armazenados no chamado “Cemitério da Ponte”, no depósito do Departamento Estadual de Infraestrutura (DEINFRA). Todo esse material será doado a outros municípios catarinenses para ser utilizado na construção de até 835 novas pontes. A iniciativa veio da Defesa Civil e evita que essas partes da estrutura da ponte original sejam vendidos como sucata pelo Estado.
A reinauguração da ponte está prevista para o dia 30 de dezembro, dia em que começam as atrações. A programação do complexo turístico e cultural vai até o dia 5 de janeiro de 2020 e traz apresentações culturais, desfiles de motos e carros antigos, esportes radicais e estandes de comida.