Festa do Divino Espírito Santo celebra o catolicismo e a cultura açoriana em Florianópolis

Texto: Amanda Ribeiro Marques e Paula Barbabela

Arte: Amanda Ribeiro Marques

divinoeditada4As comemorações começaram no bairro Pântano do Sul no dia 22 de junho) com a visita das alfaias – um dos símbolos da celebração – às capelas de Santa Ana e São Joaquim. A comemoração, que vai até o dia 29 de junho no bairro e em Florianópolis até o dia 28 de setembro, celebra a descida do Espírito Santo sobre os Doze Apóstolos no dia de Pentecostes. A Festa do Divino teve início no Brasil em 1748, com a chegada dos primeiros açorianos ao país.

A celebração, que é conhecida como a festa católica mais antiga do Brasil, ocorre em 25 cidades de Santa Catarina e se repete em 15 bairros de Florianópolis. Durante os festejos acontecem novenas, promessas, bailes e procissões, onde a bandeira, a coroa, o cetro e a salva, símbolos da festa, estão sempre presentes. Mas o ponto principal da festa é a coração da família imperial, que é escolhida pela comunidade e é um dos traços mais marcantes da tradição incorporada dos portugueses.

A festa foi criada em 1321 pela rainha Isabel de Aragão, que prometeu ao Espírito Santo peregrinar pelo mundo com uma cópia da coroa e uma pomba caso as desavenças entre o rei Dom Dinis e o príncipe Afonso terminassem. Com o fim do conflito entre pai e filho, foi criada a festa, que acabou se tornando uma tradição em Portugal e em todos os outros países com traços de colonização portuguesa.

 

Confira no infográfico quais são as cidades catarinenses que realizam o evento:

[swfobj src=”http://cotidiano.sites.ufsc.br/wp-content/uploads/2014/07/Infográfico-Festa-do-Divino1.swf” width=”700″ height=”530″]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.