UFSC entra em greve

A UFSC vai entrar em greve a partir do dia 11 de julho. Foi o que decidiram os professores na votação realizada ontem, dia 21, das 9h às 20h, nos quatro campi da UFSC (Florianópolis, Joinville, Araranguá e Curitibanos), organizada pela comissão eleitoral da Apufsc. Dos 2427 professores com direito a voto, 695 participaram, dos quais 382 votaram à favor da greve, 302 contra, 5 em branco e 6 anularam os votos. O quórum mínimo necessário para a validação da votação era de 607 professores.

Na quarta-feira, em assembleia extradordinária, os 190 professores presentes – pouco mais de 5% dos associados – debateram sobre a proposta de reestruturação da carreira dos professores, que deveria ter sido apresentada ontem pelo secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, às Universidades Federais em greve. Como a reunião não aconteceu, a maioria dos presentes se posicionou favoravelmente à adesão à greve nacional, da qual já participam 55 das 99 instituições federais de ensino, segundo a Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (Andes).

O presidente da Apufsc, Carlos Mussi, concedeu uma entrevista coletiva na tarde de hoje, na qual reafirmou a posição dos professores em concluir o primeiro semestre para não prejudicar as atividades acadêmicas, sobretudo os trabalhos de conclusão de curso. No entanto, caso as reivindicações não sejam atendidas, o início do próximo semestre pode ser comprometido. “seremos respeitosos no primeiro semestre, mas vamos ser efetivos no segundo”, afirmou Mussi.

A comissão de Mobilização e Greve será formada na próxima terça-feira, 26, com dois membros indicados pela Apufsc  e dois ou três pelo Conselho de Representantes. Cabe a esta comissão a deliberação do cronograma de atividades da paralisação dos professores da UFSC.

Leia mais aqui.
Confira algumas fotos do dia de votação na universidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.