Ato apoia alunos, professores e servidores convocados a depor na PF

Texto: Natália Duane (nataliaduanedesouza@gmail.com)

Cerca de 200 pessoas compareceram ao Hall do Centro de Ciência Humanas (CFH) durante ato contra a criminalização de 40 alunos, servidores e professores da UFSC chamados para depor na sede da Polícia Federal (PF). O evento foi organizado por professores e alunos, que coletaram 300 assinaturas em moção que será enviada ao Ministério Público Federal exigindo o arquivamento do inquérito. A polícia investiga os envolvidos durante a ação policial realizada no Bosque do CFH, onde cinco alunos foram presos por porte de maconha. Houve confronto com a tropa de choque da polícia militar, chamada por causa da aglomeração de alunos que impediam a saída da polícia.

Durante o ato público  foram lidas moções de apoio  de outras universidades aos alunos e servidores; representantes de sindicatos  e associações presentes condenaram a ação da polícia. Para a professora de Antropologia e organizadora do ato, Miriam Hartung, essa é uma forma de manter o debate acerca da violência cometida no campus. “Não é porque não estamos mais na TV que o episódio acabou: o inquérito ainda está aberto, pessoas ainda estão sendo solicitadas à depor”.  A Polícia Federal começa a ouvir os depoimentos no dia 26 de maio (segunda) e deve finalizar e entregar o  inquérito ao Ministério Público até dia 25 de junho.

Confira abaixo a ação da polícia no campus e os desdobramentos: 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.