Universitários consomem apenas uma porção de fruta ou verdura por dia

Written by cotidiano on . Posted in Arquivo, Reportagens

Texto: Beatriz Santini (beatrizfsantini@gmail.com)
Arte: Marina Gonçalves (marinajulianag@gmail.com)

Durante a fase universitária, grande parte dos estudante tem que conciliar as aulas com estágio, períodos de estudo em casa e atividades extras. E aí a alimentação acaba ficando em segundo plano, ainda mais pra quem acabou de sair da casa dos pais e agora precisa cozinhar por conta própria.

Uma pesquisa concluída no final do ano passado no Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSC), para a tese de mestrado de Caroline Bandeira, constatou que a média de consumo diário de frutas ou verduras dos estudantes da UFSC  é menor que duas porções por dia. A pesquisa também concluiu que, mesmo com pouca diferença, as mulheres consomem mais frutas e verduras do que os homens; e quanto maior a idade, maior a média de consumo.

O Cotidiano fez uma enquete com 369 estudantes da UFSC e apesar de 76% afirmarem que consomem frutas e verduras quase todos os dias, 30% deles só comem uma porção. Muito menos do que o indicado pelos nutricionistas.

dicas da marinaMarina Nogueira, nutricionista e autora do blog Não Conto Calorias, tem uma visão bem prática e realista de como ter uma alimentação saudável. Ela indica que o ideal seria o consumo de 3 porções de frutas e 3 de verduras diariamente, já que elas são fontes naturais de vitaminas, fibras e minerais, que são essenciais para a saúde.

O motivo de deixar de comer as frutas e verduras não tem a ver com não gostar. Na enquete, a maioria dos estudantes afirmou não comprar esses alimentos porque estragam rápido. Quanto a esse problema, a sugestão da nutricionista Marina Nogueira é se programar. “O mais importante é fazer um planejamento: procure vegetais da época, que são melhores e duram mais, veja quantos vegetais e frutas você consumirá por semana e faça pequenas compras, ao invés de compras para o mês”.

A má-alimentação é um problema que não afeta apenas os universitários. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o consumo insuficiente de frutas, legumes e verduras está entre os dez principais fatores de risco para as doenças em todo o mundo. Estima-se que até 2,7 milhões de vidas poderiam ser salvas por ano, em todo o mundo, se houvesse o consumo adequado desses alimentos. No Brasil, menos da metade dos indivíduos consomem frutas diariamente, e hortaliças, menos de um terço.

RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO

infogrprintadoO Restaurante Universitário da UFSC, ambiente que alguns estudantes frequentam diariamente, oferece no almoço e no jantar sempre duas opções de salada, sendo uma delas um tipo de folha. Na enquete realizada, 81% dos alunos responderam que passariam a comer mais salada se o RU oferecesse mais opções.

Melina dos Santos, chefe da divisão nutricional do RU, considera importante variar os vegetais consumidos, mas explica as dificuldades: “Aumentar o número de opções de qualquer preparação, alterando a estrutura do cardápio, exige outras providências, inclusive com necessidade de compra de pelo menos seis novos balcões refrigerados”. Quanto a frequência e alternância entre os tipos de carnes, assadas e fritas, o RU leva em conta as recomendações do Ministério da Saúde, apresentadas no Guia Alimentar para a População Brasileira, mas as limitações atrapalham. “Há situações relacionadas à disponibilidade de equipamentos e intercorrências com fornecedores, que algumas resultam na necessidade de oferta de frituras mais vezes do que o desejado”.

Mas é possível fazer boas escolhas e montar um prato equilibrado no RU. A nutricionista Marina Nogueira sugere entre as opções do cardápio a combinação do arroz integral, feijão ou lentilha, carne assada e salada variada.

QUER MUDAR SEUS HÁBITOS?

A melhor opção é fugir dos supermercados, que tem o preço mais alto, e os produtos cheios de agrotóxicos. Em Florianópolis e região há diversas opções de feiras orgânicas, que vendem frutas, verduras, e legumes totalmente livre de substâncias tóxicas, cultivados em agricultura familiar, e com um preço mais em conta.

  • Para os universitários, toda quarta-feira, dentro da UFSC, na praça da Cidadania, há uma feira com diversos produtos naturais. Entre eles, hortaliças, frutas e legumes orgânicos. Na feirinha você também encontra barracas com bolos e pães integrais, temperos naturais e óleos mais saudáveis.
  • Sem tempo de ir à feira? Foi pensando nisso que nasceu o projeto Plante pra mim, criado por uma Engenheira Agônoma e um Empresário de TI. No site você escolhe os vegetais que deseja e depois recebe todos na sua casa. Os produtos vendidos são orgânicos e produzidos na Grande Florianópolis.
  • O Mercado São Jorge, com unidades no bairro Itacorubi e no Centro de Florianópolis,  oferece muitas opções de orgânicos. Para os mais curiosos, vale testar os pães com fermentação natural, e os cosméticos orgânicos também vendidos no mercado.

Confira a seguir um mapa com outros pontos de venda de alimentos orgânicos na cidade:

Tags: , , , , ,

Trackback from your site.

Comments (1)

  • Gustavo Siedschlag

    |

    Olá, sou cirurgião-dentista, especialista, mestre e terminando o PhD em Odontologia Restauradora Estética (Dentistica) pela UFSC.

    EXCELENTE matéria! Mostra a situação LASTIMÁVEL e PREOCUPANTE de alimentação dos Universitários de Florianopolis, o que vai totalmente de encontro com os dados da OMS, para a populacao mundial em geral.

    Deveriamos consumir de 5-7 porcoes de frutas e vegetais DIFERENTES por DIA….apenas 10% da populacao no mundo cumpre essa meta.

    Conforme salientado, o preço nao eh o problema, e sim TEMPO e Por estragarem rapido…

    Há um ano e meio conheci uma empresa top dos EUA que ja vinha sendo premiada pois ACABOU COM AS DESCULPAS…trouxe 19 frutas, 11 vegetais, LICOPENO, BETACAROTENO, BEtaGlucana e COLAGENO HIDROLISADO, dentro de uma garrafa, onde vc precisa consumir apenas 60-100 ml/dia para estar complementando as fibras, vitaminas e minerais diários.

    E o melhor, TUDO isso, mais o fator PRATICIDADE por apenas 8 reais/dia…tomo em media 2 garrafas/mes.

    Pra quem tiver interesse em degustar e adquirir tem o site, lá da pra se cadastrar como cliente preferencial e comprar direto a PREÇO DE FABRICA:

    wwww.mymonavie.com/gustavoebruno

    Os produtos me dão um pique pro dia/dia fora do comum e como fez bem pra mim hj indico…fez MUITO sentido pra minha vida. E saúde é a minha profissão!

    Reply

Leave a comment