Projeto que retira limite de recarga de passe de ônibus escolar é sancionado

Texto: Natália Duane de Souza (nataliaduanedesouza@gmail.com)

Vídeo: Ayla Nardelli Passadori

Os alunos que utilizam o sistema de transporte coletivo não precisam mais economizar nos passes de ônibus. O projeto de Lei Complementar 1.291/2013 foi sancionado e deve ser publicado nesta semana no diário oficial do município. O projeto, que passa a ser nomeado como Lei 490, garante que o estudante recarregue o passe quantas vezes quiser, de segunda à sexta, sem um limite de valor. Segundo o autor do projeto, o vereador Afrânio Aboppré,  a rotina do estudante mudou: “ele pode estudar na casa de amigos, fazer outros cursos, ir às bibliotecas, e com o valor permitido atualmente não é possível”.

O antigo projeto de lei garantia somente transporte de ida e volta à escola, limitado à 50 passes mensais – totalizando R$67,70. O projeto foi sancionado na última quinta-feira pelo presidente da Câmara Municipal, após ter sido vetado pelo prefeito. A prefeitura paga subsídio de 50% do valor do passe para as empresas de transporte coletivo.

Segundo o parecer do secretário de mobilidade urbana, a implementação da nova lei também iria afetar o transporte privado. A equipe do Cotidiano, ao entrar em contato com a assessoria do secretário, foi informada de que a prefeitura busca somente a legalidade do projeto.

Confira abaixo o que os alunos acharam do projeto. Camila Becker Xavier,Franciele Garcês, Alisson de Almeida  e Bruna Michels dão sua opinião, respectivamente.

* Os dados são da Secretaria de Mobilidade Urbana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.