Projeto 12:30 consegue verba para retomar as atividades

Texto: Bruna Andrade (brunandrade92@gmail.com) e Leisiliê Caroline da Silva (leisilie.caroline@gmail.com)

Quem passa em frente ao Centro de Comunicação e Expressão(CCE) às quartas-feiras desde o início do ano não ouve mais o usual som do Projeto 12:30, mas isto está para mudar. A atividade, que existe desde 1986, estava suspensa pela falta de verbas para realização das apresentações semanais, problema que já ocorreu no ano passado. O impasse financeiro foi solucionado depois que a nova secretaria da  Secretaria de Cultura da UFSC(SeCult), Zilma Gesser, assumiu o cargo e conseguiu o valor necessário para que o projeto retome os shows. Agora, a volta do projeto depende do fim da greve dos servidores e da reforma da Concha Acústica.

No fim do ano o Departamento Artístico Cultural (DAC), responsável pelo Projeto 12:30, encaminhou o Planejamento Anual (PAn) para a SeCult, apontando quanto seria necessário para cada projeto do departamento. O valor estimado para os shows semanais é de R$70 mil por ano. Não houve retorno por parte da SeCult em relação ao planejamento e a verba necessária. Com a nova gestão, a secretária não informa o montante exato conseguido com a Pró-Reitoria de Administração para destinar ao projeto, mas afirma que, apesar de não chegar aos R$70 mil, é suficiente para realizar as apresentações pelo menos até agosto, quando será necessário realizar uma nova licitação para contratação da empresa responsável pela sonorização.

No ano passado o projeto não recebeu verba através do PAn e precisou participar de uma licitação para conseguir recursos. O edital era de R$20 mil e houve demora no repasse do dinheiro. No início do ano, o coordenador Marco Valente decidiu não inscrever o projeto no edital. “Um projeto institucional ter que concorrer em edital? Isso não existe”, declarou. Na época, A SeCult não entrou em contato com DAC para questionar a decisão do coordenador.

1230
Show de François Muleka no Projeto 12:30

Quando o projeto funcionava normalmente, 250 grupos costumavam tocar no Varandão do CCE (ou na Concha Acústica, quando conservada), a cada ano. Bandas já consagradas na ilha como Dazaranha, Iriê e John Bala Jones, marcaram presença na atividade. Os músicos da capital aproveitavam o espaço para divulgar seus trabalhos para o público universitário. O projeto possui infraestrutura básica para as apresentações com a sonorização e a realização da divulgação, e concedendo o espaço para as apresentações ao ar livre da Concha Acústica ou do Varandão do CCE.

Gesser diz que é importante manter o projeto funcionando. A secretaria ressalta no grande número de estudantes que costumava comparecer semanalmente nas apresentações. “A SeCult quer garantir o Projeto 12:30, mesmo que seja necessário negociar verba com outras fontes, porque consideramos que é um projeto relevante, de apelo da comunidade acadêmica e visitantes”, afirma.

Com a questão financeira resolvida, outros fatores atrasam a retomada do Projeto 12:30. A greve dos servidores é um deles. O coordenador da atividade não aderiu a paralisação, mas é contra realizar as apresentações enquanto os colegas grevistas não voltam à ativa. “Posso não estar em greve, mas tenho que respeitá-la”, explica Valente.

Concha Acústica

Originalmente, o Projeto 12:30 era apresentado na Concha Acústica. Entretanto, o espaço tornou-se alvo de depredação, prejudicando a acústica e tornando necessário transferir os shows para o Varandão do CCE. Um novo projeto de revitalização pretende reparar a Concha para que ela volte a ser palco do Projeto.

Segundo a secretária Zilma Gesser, a Prefeitura Universitária já foi solicitada para que faça novamente os reparos na estrutura. Os concertos foram realizados repetidas vezes, mas sempre há novas ações de vandalismo. Gesser, acredita que a atitude será inibida com a nova pintura e o direcionamento de uma das câmeras de vigilância do CCE voltadas para o espaço.

Os novos desenhos da estrutura foram escolhidos em um concurso realizado entre os alunos da UFSC, realizado em outubro passado. A votação aconteceu pelo Facebook e foram escolhidas as ilustrações dos alunos Luka Ferreira Rezende, Lucas Bruni de Souza e Alexsander Marafigo para estamparem o interior e exterior da Concha.

Todo o material para a revitalização já foi comprado pela SeCult. A reforma é para acontecer nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.