Professores criam blog para escrever sobre ciência em linguagem acessível

Texto: Beatriz Aguiar (beatriznedel@gmail.com)

A ideia surgiu muito antes, mas foi só em agosto de 2013 que os professores Ricardo Castilho Garcez, Andréa Gonçalves Trentin e Giordano Wosgrau Calloni, do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) criaram um projeto para levar as descobertas científicas recentes a todas as pessoas por meio de uma linguagem mais acessível. Daí surgiu o blog “Cientistas descobriram que…”, que já conta com mais de 15 mil acessos e cerca de mil curtidas na página da rede social Facebook.

O principal objetivo do projeto é popularizar o conhecimento produzido no mundo, tendo em vista que a população, que financia as pesquisas, feitas com verbas públicas, não têm acesso a essa informação. Hoje, a equipe é formada por 12 professores, distribuídos em diversas áreas de pesquisa, como Biologia, Biomedicina, Química, Física e Engenharia. O blog ainda conta com a colaboração esporádica de outros especialistas, que sugerem artigos, escrevem textos e editam as postagens. “A intenção é, para o ano que vem, incluir também áreas de Ciências Humanas, como História”, conta Ricardo Garcez, coordenador do projeto.

info-coti

Para ele, a repercussão tem sido positiva. “Recebemos muitos comentários de pesquisadores de outras universidades, de arquitetos, engenheiros, jornalistas, e até de professores que querem usar nosso material em aula”, conta Garcez. Por enquanto, a divulgação vem ocorrendo quase exclusivamente pela internet. “De vez em quando, um pesquisador nos sugere algum tema no qual é especialista para o blog. Então pedimos: escreva!”, diz ele.

Os artigos, com frequência semanal, possuem em média 500 palavras e são produzidos em cima de publicações científicas de revistas de alto impacto, como Nature e Science. “Como pesquisadores, nós temos grande responsabilidade sobre a informação que divulgamos”, explica Garcez.

Da equipe responsável pela redação, somente quatro professores são da UFSC.  Os integrantes são Andréa G. Trentin, professora do Depto. Biologia Celular, UFSC; Bruno Costa Silva, pesquisador do Medical College, Cornell University/Nova Iorque – EUA; professor Bruno J. Gonçalves da Silva – Depto. de Química, UFPR / Curitiba – PR; professor Cristiano Binder – Depto. de Engenharia Mecânica, UFSC;  professor Giordano W.  Calloni – Depto. Biologia Celular, UFSC; professora Hélia Neves – Faculdade de Medicina, Univ. de Lisboa / Lisboa – Portugal; pesquisador Marco Augusto Stimamiglio – Instituto Carlos Chagas,  Fiocruz / Curitiba – PR; professora Paula Borges Monteiro – Grupo de Física Teórica, IFSC / Florianópolis – SC; professora Renata C. Kiatkoski Kaminski – Depto. de Química, UFS / Aracajú – SE; professor Ricardo Castilho Garcez – Depto. Biologia Celular, UFSC; pesquisador Tiago Góss dos Santos – CIPE, Hospital AC Camargo / São Paulo – SP; e pesquisador Vinícius Cláudio Zoldan – CEITEC / Porto Alegre – RS. A revisão dos textos é realizada pelo professor do CCB da UFSC, Paulo Roberto Petersen Hofmann.

 

Foto capa: Raymond Bryson

Imagem infográfico: Snre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.