Ocupação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

Marina Gonçalves (marinajulianag@gmail.com)

Desde o dia 19 de maio o prédio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) de Florianópolis está sendo ocupado como forma de manifestação pela permanência do Ministério da Cultura (MinC), que havia sindo suspenso pelo presidente interino Michel Temer. As ocupações já estavam surgindo em outros estados desde o anúncio da suspensão e mesmo após a recriação do Ministério da Cultura, os grupos têm permanecido em protesto contra a atual situação política do país. Na Ilha, a organização afirma que em finais de semana até 400 pessoas passaram pela ocupação para participar das atividades promovidas. A articulação começou com trabalhadores da cultura da cidade, mas agora já conta com participação de estudantes, militantes e população em geral que se identificou com a pauta. “Nós estamos promovendo um festival de cultura que Florianópolis nunca teve”, brinca a organização, que prefere não ter representantes para falar em nome da ocupação, visando um trabalho horizontal.

No dia que a equipe do Cotidiano visitou a ocupação, estava sendo realizada uma aula de teatro voltada para apresentações de rua.

[widgetkit id=12815]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.