Foto: Ben White/Unsplash

Natal solidário: saiba onde ajudar em Florianópolis e região

O Cotidiano UFSC reuniu uma série de ações e projetos que precisam de ajuda neste final de ano para garantir uma ceia a diversas pessoas

Por Ana Carolina Gouvêa e Júlia Venâncio 

Dezembro chegou e a sensação de final de ano preenche os corações. Nas ruas, as decorações de Natal se mesclam aos enfeites da Copa do Mundo e a esperança do hexa vem acompanhada do dito espírito natalino. Nas famílias brasileiras, o tio do “pavê ou pacumê” se prepara para fazer a piada na ceia de natal e a tia dos “e os namoradinhos?” não vê a hora da virada de noite do dia 24 de dezembro chegar. 

Para 33 milhões de brasileiros, no entanto, a noite de Natal não ocorrerá da mesma forma. De acordo com o 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil,  58,7% da população brasileira convive com a insegurança alimentar em algum grau – leve, moderado ou grave (fome).  

Com o intuito de ajudar a fazer a diferença e tornar a ceia natalina de algumas famílias mais alegre, o Cotidiano UFSC  selecionou campanhas e iniciativas da sociedade civil que estão atuando em ações de arrecadação para uma Natal mais solidário. Confira e apoie!


ACAM – Morro do Mocotó 

A ONG  desenvolve ações educativas e socioassistenciais para crianças e adolescentes na comunidade do Morro do Mocotó, em Florianópolis (SC).  Para ajudar a manter os projetos que beneficiam cerca de 200 crianças e jovens, a ACAM faz esse ano o Chocotone Solidário. 

O chocotone pesa 400g e custa R$ 25 a unidade. Para garantir o seu mande mensagem para o número (48) 98438-0728 ou acesse @acammocoto.


Projeto Futebol Escola – Morro do Mocotó

Você também pode ajudar em outra ação do Morro do Mocotó. Idealizado por Luiz Taffarel de Souza Lopes, o Projeto Futebol Escola cria oportunidades para jovens desde 2016. A ação está arrecadando, até o dia 23 de dezembro, doações financeiras e de brinquedos para fazer dessa data comemorativa ainda mais especial.

Para ajudar, basta fazer um PIX para a chave 07508198980 ou deixar suas contribuições no endereço: Rua Professor Anibal Nunes Pires, Morro do Mocotó.


Ação Comunidade Pirá Rupá

A ação da Comunidade Pirá Rupá, do Morro dos Cavalos, na Palhoça, também tem a intenção de proporcionar momentos de alegria para as crianças, para isso, estão aceitando doações de brinquedos novos ou em bom estado, até o dia 20 de dezembro. 

Além de ajudar dessa forma, é possível doar doces ou fazer uma contribuição via PIX, pela chave 48988658886. O dinheiro será revertido para a produção de cestinhas natalinas.

Para mais informações: (48) 98865-8886.


Natal solidário – Rede de Apoio Intersetorial de São José (RAIS)

A Rede de Apoio Intersetorial de São José (RAIS), como de costume, também pensou em ações sociais para o Natal Solidário.

O coletivo que trabalha com pessoas em situação de rua e famílias vulneráveis, atendendo necessidades básicas e lutando por direitos, preparou uma programação completa para o dia 11 de dezembro: café da manhã, banho, corte de cabelo e barba, shopping de rua, área de convivência, almoço especial e distribuição de um mimo de Natal .

Para que tudo isso seja possível eles contam com apoio financeiro e doações de arroz, feijão, farinha de mandioca, bacon, calabresa, coxa sobrecoxa, óleo, pão de sanduíche, presunto, queijo, leite, café, doces, embalagens para marmitas, materiais de higiene e roupas. 

Para ajudar entre em contato: (48) 9 9957-3580 / 9 9135-3909.


Ocupação Marielle Franco

O movimento social sem teto que homenageia a vereadora assassinada está localizado no Alto da Caieira do Saco dos Limões, região central de Florianópolis. Apesar das lutas diárias, pelo direito à moradia e habitação segura, representantes da comunidade se organizaram para que neste natal as crianças pudessem passar a data de forma diferente.

Para fazer parte dessa realização você pode colaborar de três formas. Através da doação de brinquedos, por contribuição financeira de qualquer valor (PIX: carloseduardoribeirobraga97@gmail.com) ou até mesmo ajudando de forma voluntária no dia 22 de dezembro.

A meta é alcançar 300 brinquedos doados e arrecadar fundos para a compra de pelo menos dois bolos grandes.

Para saber mais da ação: (53) 98104-0602 – coordenador Carlos Eduardo Ribeiro.


Paróquia Santíssima Trindade

Localizada ao lado da UFSC, a Paróquia Santíssima Trindade promove ações para ajudar a comunidade do bairro. Para o Natal de 2022, a igreja irá arrecadar cestas básicas e panetones que serão entregues às famílias assistidas pela Ação Social da Trindade. 

Para ajudar, entregue o seu alimento na secretaria paroquial até o dia 19 de dezembro. Os repasses das doações às famílias vão acontecer no dia 21.


Laura Parintintin

Laura Parintintin é natural do Estado do Amazonas. Se mudou para Florianópolis há 10 anos e é estudante indígena do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).  Além disso, a estudante é mãe de três meninas, duas adolescentes e uma de 11 anos. 

Sem poder retornar ao seu Estado de origem desde 2020, Laura precisa de ajuda para poder passar o final de ano ao lado da sua família. Com os cortes de verbas destinados às universidades federais, a estudante está sem receber a sua bolsa estudantil da PRAE, perdeu a sua isenção do Restaurante Universitário (RU) e não possui nenhuma outra fonte de renda.

Dados para ajudar Laura e a sua família: 

PIX: 64822559220 (CPF) | Nome: Maria Lauri Prestes da Fonseca


Ponto de Cultura Goj ty Sá

Os Kaingang, que ocupam o antigo terminal do Saco dos Limões, rebatizado como Ponto de Cultura Goj ty Sá, também estão arrecadando donativos para o Natal.  A comunidade está arrecadando brinquedos para as crianças, roupas e itens para auxiliar na rotina da ocupação. 

Além disso, itens de higiene pessoal, alimentos, colchões e cobertores, também podem ser doados diretamente na ocupação, pois são necessários permanentemente. O endereço é rua Prefeito Waldemar Vieira, 484, Saco dos Limões. Para quem prefere contribuir financeiramente, a chave PIX é 48 99116-5255 (Inajara Minka da Silva).

No caso do Ponto de Cultura Goj ty Sá, a necessidade de apoio se estende para além do Natal. Até 300 artesãos indígenas são esperados na ocupação durante a temporada de verão que está por vir e o auxílio da sociedade civil é fundamental para tornar a permanência das famílias na ocupação menos dura.

Abandonado desde a sua construção, o Tisac é atualmente Casa de Passagem provisória para os indígenas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.