Estudante de Arquitetura da UFSC faz intervenção na Beira-mar Norte

Texto: Bruna Andrade (brunandrade92@gmail.com)
Fotos: Fernando Teixeira

Quem passou pela Avenida Beira-mar Norte na manhã desta terça-feira encontrou um cenário diferente: diversos guarda-sóis estavam armados na orla. A intervenção fazia parte do Trabalho de Conclusão de Curso  de Arquitetura “Praia no Centro – A avenida Beira-mar Norte como balneário”, do aluno da UFSC, Eduardo Piovesan. O projeto mostra  a relação que as pessoas que vivem no centro da capital têm com as áreas de lazer junto ao mar.

A paisagem pode parecer familiar para antigos moradores de Florianópolis, que até a década de 1960 usufruíam da Praia de Fora. A praia acabou com os sucessivos aterros que deram origem às nove faixas de rolamento da Avenida Beira-mar Norte.

Os guarda-sóis na areia próxima ao Shopping Beira-mar tinham o intuito de fazer a população imaginar como seria ter uma praia em plena região central da cidade. “Com meu projeto, quero propor essa reaproximação entre o centro e a praia, nem que seja por meio de piscinas artificiais”, explica Piovesan. A ideia veio de cidades como Rio de Janeiro e Montevidéu, lugares onde há uma relação harmônica entre a praia e o cotidiano das pessoas. “Apesar de Florianópolis ser uma ilha, as praias são distantes do centro. Imagine como seria se as pessoas pudessem se divertir junto ao mar logo depois do trabalho, sem pegar o trânsito congestionado até às praias”, reflete o estudante.

O Trabalho de Conclusão de Curso de Piovesan ainda está em desenvolvimento e deve ser apresentado à banca examinadora em agosto, sob orientação do professor José Ripper Kós. É possível acompanhar o projeto no site Praia no Centro.

[widgetkit id=4028]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.