Assassinato na casa noturna Fields repercute nas redes sociais

Texto: Matheus Alves (matheusalvesdealmeida@gmail.com)

O assassinato de um rapaz de 21 anos na casa noturna Fields chocou os frequentadores da casa noturna e repercutiu também em comentários nas redes sociais. O professor de Criminologia da Universidade Vale do Itajaí (Univali), Sandro Sell, publicou em seu facebook um texto que recebeu mais de mil curtidas. O advogado criticou a valorização da agressividade sobre o diálogo.

Diego Medeiros, 26 anos, foi assassinado após esbarrar em Leonardo dos Passos Pereira, 21. O agressor quebrou um copo de vidro no chão e atingiu a vítima na jugular. O socorrista da casa, que é bombeiro militar, realizou o primeiro atendimento da vítima, que morreu antes da chegada do SAMU. Leandro dos Passos vai responder por homicídio duplamente qualificado, futilidade do crime e surpresa da vítima.

Sandro Sell destacou em seu texto que a singularidade do crime é que envolve jovens com bons estudos e oportunidades. Para ele, a cultura machista leva jovens a substituir o diálogo pela agressividade, como forma de exibicionismo. “Como pai de adolescente, que jamais quer vê-lo em qualquer das duas posições que agora esses infelizes se encontram (morto ou preso): vamos parar com essa cultura de testosterona incentivada”, pede o advogado.

Em respeito à vítima, a Fields não abriu no sábado após o crime. A assessoria de imprensa da casa divulgou que prestará toda assistência à sua família e que pretende rever a distribuição de copos de vidro na casa.

4 comentários em “Assassinato na casa noturna Fields repercute nas redes sociais

  • 6 de maio de 2015 em 15:06
    Permalink

    Najaara :
    Sou avó do Diogo , o rapaz brutal , covarde e injustificadamente (segundo testemunha presente) assassinado na Fields em 28/03/2015.
    Faço minhas as palavras de minha filha Flávia, mãe do Diogo, tendo apenas a acrescentar algumas considerações :
    Surreal comparar uma pessoa integra com um marginal, com 8 passagens pela polícia…
    Agradeço a Deus termos podido incutir no Diogo os princípios básicos de educação, civilidade , generosidade, responsabilidade e racionalidade ao emitir opiniões livres de preconceitos.
    Ao ler seus comentários , tive ainda maior certeza do quanto acertamos, transmitindo a ele esses valores, mantidos durante toda a sua vida…
    Torço todos os dias para que tenhamos sempre em nossas vidas muitos “Diogos” e poucas “Najaaras”, de forma a podermos ter realmente um mundo melhor….

    Resposta
  • 6 de maio de 2015 em 14:03
    Permalink

    Para Najaara Schmiitz :
    Sou avó do Diogo, o rapaz brutal e covardemente assassinado na Fields, crime motivado ( e testemunhado) por um simples esbarrão.
    Sabe, Najaara, faço minhas as palavras de minha filha Flávia, mãe do Diogo, e tenho a acrescentar somente o seguinte :
    Graças a Deus , só tivemos motivos para nos orgulharmos do Diogo, educado dentro de firmes princípios éticos , generoso, racional e livre de preconceitos em suas opiniões…
    Tenho agora a mais absoluta certeza de que acertamos plenamente em sua formação,certeza ainda maior ao compararmos as palavras que você emitiu com o que ele certamente diria ao tomar conhecimento de uma tragédia dessas…
    Espero que entre nossos jovens existam sempre muitos “Diogos” e poucas “Najaaras”…

    ..

    Resposta
  • 13 de abril de 2015 em 21:01
    Permalink

    Najara. Antes de manifestar uma opinião , pense nela. Se informe. Reflita. Depois escreva. Sou mãe do Diogo. Jamais de envolveu em nenhuma confusão. Assim como vc era frequentador da Fiields. Levou o esbarrão de propósito, mesmo assim pediu desculpas e recuou. Já estou suficientemente “despedaçada” para ler opiniões como a sua.

    Resposta
    • 25 de abril de 2015 em 22:13
      Permalink

      Foi ridículo seu comentário Najara, a culpa foi somente do disgraçado que está preso. O outro era frequentador da fields, nunca arranjou briga. Acho que você não leu o ocorrido, o cara matou sem motivo algum, esbarrou de proposito no outro só pra agredir.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.