Agora a farra acabou

Texto: Ediane Mattos (edimattos@gmail.com) e Marilia Marasciulo(mariliamarasciulo@gmail.com)
Fotos:Ediane Mattos

Storify: Merlim Miriane Malacoski (merlimiriane@gmail.com)

‘Agora vamos colocar ordem na casa, quem quiser empreender bem será bem vindo, mas agora a farra acabou.’ Esse foi o tom da coletiva de imprensa realizada hoje (02) na reitoria da UFSC tratando dos alvarás de construções liberados em 2012.

Ouça abaixo um trecho da coletiva:

Coletiva prefeito by Cotidianoufsc on Mixcloud

Após análise de 150 alvarás concedidos no ano passado, o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Dalmo Vieira Filho, entregou ao prefeito, César Souza Junior, um ofício apresentando irregularidades em pelo menos 123. Dos 150, 27 estão devidamente regularizados e terão as licenças mantidas, 90 precisam passar por adequação no projeto ou na entrega de documentos e 33 devem ser anulados. No total foram analisados 1,5 milhão de m², que seriam para edificações de 2 mil m² ou acima de dois pavimentos, e aproximadamente 800 mil m² precisarão de ajustes.

Entre os anulados está o empreendimento previsto para a Ponta do coral. Segundo a Superintendente do Patrimônio da União, Isolde Espíndola, a construtora Hantei, proprietária de parte do terreno e responsável pelo projeto a ser construído no local, solicitou à União o aterro hidráulico para ampliar o terreno. A União indeferiu já que uma empresa particular não pode fazer aterro. A solicitação deve ser feita por um órgão público e este deve deixar claro qual o interesse público do ambiente. Para que fosse feito o aterro, uma nova solicitação foi enviada à União agora de autoria da antiga administração usando os mesmos documentos que o projeto apresentado pela construtora, inclusive com os mesmos logotipos. “Não provaram interesse público. A prefeitura teria que provar interesse público e apresentar o projeto próprio.” conta Espíndola.

De acordo com César Souza Junior “a prefeitura não vai mais ser requisitora de aterro hidráulico para fins privados. Mas isso não impede que outro empreendimento seja proposto na mesma área desde que dentro da legislação.” A prefeitura vai retirar a proposta. Ele ainda afirmou que se a legislação vigente fosse cumprida ‘aproximadamente 80% das ‘barbaridades’ que a gente vê pela ilha não teriam acontecido’.

[widgetkit id=700]

Confira mais informações sobre a Ponta do Coral no storify abaixo:

  1. 2 de abril de 2013 – Prefeito César Sousa Jr. anuncia o revogamento de alguns projetos de construções em Florianópolis, entre eles o da Ponta do Coral
  2. Repercussão nas redes sociais do anúncio feito pelo prefeito
  3. BOM DIA FELIZ PARA FLORIANÓPOLIS! Derrotado o Projeto irregular da Hantei para a Ponta do Coral. Viva a Mobilização Popular. Salve a Ilha!
  4. DECEPÇÃO
    Ponta do Coral pode ter seu alvará canceladoAs pessoas que defendem uma cidade moderna, inclusiva, geradora de renda, impostos e empregos, que desejam a instalação de empreendimentos sustentáveis, ficam decepcionadas ao lerem nos jornais que César Souza, agora à tarde, vai vetar o projeto Ponta do Coral. É preciso saber o que se esconde por trás dos assessores que recomendaram este inoportuno veto.

Tue, Apr 02 2013 09:20:34

  • Sobre a Ponta do Coral, fica o reconhecimento dos poucos, mas valorosos, militantes que, junto com a iniciativa do Parque Cultural das Três Pontas, foram incansáveis e conseguiram reverter uma situação que parecia perdida para a iniciativa privada de um espaço claramente público e importante para a cidade de Florianópolis.
    Surgirá a tradicional exploração política, mas ficou claro que foi uma ação muito bem orquestrada, competente e que trouxe esperança para que esta cidade cresça de forma planejada e séria.

Tue, Apr 02 2013 08:44:12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.