Posts Tagged ‘ufsc’

Hóquei sobre grama estreia nos Jogos Olímpicos Rio 2016

Written by admin on . Posted in Reportagens

Texto: Ana Carolina Domingues (anadomingues.ufsc@gmail.com)

Na sexta-feira passada (12), a equipe brasileira masculina de hóquei sobre grama despediu-se das etapas finais dos jogos antes de chegar a final. No ano passado, a seleção masculina brasileira de hóquei foi convidada a participar pela primeira vez dos Jogos Olímpicos depois da classificação em quarto lugar nos Jogos Pan-Americanos, no Canadá. A equipe feminina não obteve desempenho para a classificação. A masculina estreou no campo, no sábado (6) e foi desclassificada por uma média de dez gols contra zero. Fez um único gol contra a Grã-Bretanha na terceira disputa da equipe.

O Hóquei sobre Grama surgiu inicialmente como esporte de exibição nos Jogos Olímpicos de Londres, em 1908. A partir da década de 20, passou a ser modalidade de competição e teve a inserção de medalhas oficiais nos Jogos. Inicialmente era praticado em Londres, depois foi disseminado por soldados e operários britânicos para as antigas colônias inglesas, Índia e Paquistão. No Brasil, somente em 1980 os primeiros atletas federados começaram a participar de campeonatos no exterior. Esse ano, a estreia da seleção brasileira foi nos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

O presidente do Hóquei Clube Desterro da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e atleta há 10 anos de hóquei sobre grama e hóquei indoor, Thiago da Veiga Pacheco, conta que a verba disponibilizada a partir da Lei Agnelo/Piva é o único investimento ao esporte no Brasil e é destinado à Confederação Brasileira de Hóquei Sobre Grama e Indoor (CBHG). Filiada ao Comitê Olímpico do Brasil (COB) e à Federação Internacional de Hóquei (FIH), a CBHG presta assessoria às federações do Rio de Janeiro (FHERJ), São Paulo (FHESP), Santa Catarina (FHESC), Rio Grande do Sul (FHERS) e Paraná (FHEPR) com o objetivo de incentivar a criação de seleções brasileiras masculinas e femininas da modalidade. “As federações não tem nenhuma verba e quase não têm voluntários. Investem como podem para treinar em campos e quadras de qualidade, pagar passagens para participar de campeonatos em outros estados, hospedagem e alimentação”, relata o atleta.

Thiago Pacheco, que já disputou um jogo pré-olímpico no Japão e ganhou medalha de bronze no Sul Americano de 2013, atualmente dá aulas de hóquei sobre grama e tem vontade de competir com o Hóquei Clube Desterro. Em 2007, iniciou um projeto voluntário na Escola Henrique Stodieck, em Florianópolis, que acontece gratuitamente nas terças e quintas. Em 2010, inseriu o Hóquei como atividade extracurricular no Colégio Catarinense (para alunos de quaisquer escolas) e hoje atende a três turmas. Na UFSC, o projeto de extensão que oferece hóquei sobre grama à comunidade abriu inscrições no dia 15 de agosto deste ano para pessoas de todas as idades.

O atleta Moreno Haberbeck treina no Hóquei Clube Desterro há 12 anos. Segundo o jogador, o preparo físico é muito importante. “É preciso ter agilidade, tempo de reação, grande velocidade a curtas distâncias, mudança rápida de direção, coordenação motora”, explica. No começo, ele e a equipe treinavam seis vezes por semana em uma média de três horas por treino. Hoje, treina três vezes por semana por aproximadamente duas horas por treino. Afirma que conciliar o esporte com as outras necessidades de estudo, trabalho e relacionamentos é difícil. “Como a gente não tem nenhum apoio, temos que investir em tudo: academia, alimentação, material de treino, transporte e hospedagem.”, declara Moreno.

Confira o treino da equipe masculina do Hóquei Clube Desterro realizado em junho de 2013, abaixo.

A equipe feminina do Hóquei Clube Desterro tem o maior número de títulos em campeonatos nacionais. São cinco em comparação a apenas um título da equipe masculina. O presidente Thiago Pacheco afirma que o Hóquei Clube Desterro carece de apoio, patrocínio e, principalmente, estrutura. “Temos um campo que é de futebol e que dá preferência para campeonatos amadores de futebol. Por isso, é preciso treinar em campos reduzidos, gramados de menos qualidade, traves de tamanho errado. E isso é um fator que nos atrasa em relação ao concorrente”, declara Thiago Pacheco. O jogador Moreno Haberbeck afirma que a falta de investimento é devido a pouca visibilidade que o esporte tem no país. “Temos apenas oito equipes no Brasil e isso faz a gente ter menos oportunidades em relação a esportes mais populares como futebol americano e rugby”, conclui.

Confira a Final do Campeonato Brasileiro de Hóquei 2013 da equipe feminina Hóquei Clube Desterro contra Florianópolis Hóquei Clube, abaixo.

hoqueclub

Times feminino e masculino do Hóquei Clube Desterro em treino no Campo do Avante, em Santo Antônio de Lisboa

Crédito foto: Luana Rech\2016

Thiago Pacheco e Moreno Haberbeck decidiram trabalhar nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e acompanhar os ídolos no esporte. Depois da eliminação da seleção brasileira, o atleta Moreno Haberbeck torce para a vitória da Argentina na equipe masculina e para a Grã-Bretanha na equipe feminina. Sobre a experiência em estar nos Jogos Olímpicos, afirma que é como ver seu ator favorito em um filme. “Acompanhar as jogadas, estar no meio dos bastidores e em contato com a Federação Internacional é algo que nos proporciona um enorme networking. Espero poder levar muito aprendizado para fazer o esporte crescer no estado de Santa Catarina e no Brasil”, conta Moreno. Nesses dias de competições,  Thiago Pacheco observou as melhores seleções de hóquei sobre grama nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e se questionou quanto ao que é feito no Brasil. “Tenho dúvidas se o planejamento nacional para fazer o esporte crescer está realmente sendo bem feito. É necessário juntar forças para que este investimento se espalhe por todas as regiões.”, conclui. O atleta e professor levam a experiência nos Jogos Olímpicos Rio 2016 como um momento de análise dos países mais fortes no esporte e têm o sonho de fazer o hóquei sobre grama crescer no Brasil. Depois da derrota da seleção brasileira na semana passada, Thiago e Moreno acompanham as finais e ficam minuto a minuto de olho nas equipes favoritas. 

olimpiadas

Jogadores do Hóquei Clube Desterro a trabalho nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Da esquerda para a direita, em cima, Patricia Boos e Thayse Kiatkoski. Em baixo, da esquerda para a direita, Thiago Pacheco, Moreno Haberbeck, Vinícius Kiatkoski e Luciano Caminha

Crédito de foto: Oliver Hock

Conheça as regras do hóquei sobre grama:

hoquei_grama-01

 

Crédito de imagem: Ministério do Esporte

Confira imagens dos treinos do Hóquei Clube Desterro, aqui:

Imagens: treino da equipe feminina do Hóquei Clube Desterro