O topo está contra a base

Uma pichação peculiar tem tomado conta da cidade. Com a forma de uma pirâmide com o topo invertido, o desenho se concentra pelos bairros Trindade, Carvoeira e Córrego Grande, mas também está presente em outras regiões da cidade, como Santa Mônica e Centro. Predominantemente em muros e placas, o picho também é encontrado em latas de lixo, bancos de ônibus e outros locais pouco convencionais.

O símbolo é geralmente  ligado ao movimento antifascista, tendo a conotação de que “O topo está contra a base”. A equipe buscou algumas fontes, mas não conseguiu ninguém que pudesse afirmar com certeza sobre a origem do símbolo.

[widgetkit id=15253]

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.