As eleições para o DCE começaram, mas você conhece todas as chapas concorrentes?

Texto: Bruna Ritscher (brunaritscher@gmail.com) e Murici Balbinot (muricibalbinot@gmail.com)

Edição: Luíza Giombelli (luizamgiombelli@gmail.com)

As eleições para o Diretório Central dos Estudantes da UFSC acontecem essa semana, nos dias 10 e 11. Se você é estudante da Universidade já deve ter visto muita gente com camisetas das quatro chapas concorrentes, ter ouvido algumas propostas e talvez até tenha ido nos debates. Mas se você ainda não parou para acompanhar as campanhas e não sabe em quem votar, a equipe do Cotidiano preparou um pequeno guia com as propostas de cada chapa:

 Chapa 1 – Canto Livre

chapa1A chapa de oposição Canto Livre propõe uma gestão totalmente diferente da atual Novos Rumos. Segundo a Chapa 1, se ganharem as eleições, organizarão um DCE sem hierarquias, com gestão aberta e democrática e pretendem ter autonomia e independência frente à reitoria e aos partidos. Defendem a ampliação do número de bolsas, das vagas na Moradia Estudantil e o aumento no valor da bolsa permanência. Quanto ao Restaurante Universitário, os integrantes da Canto Livre querem a abertura imediata da ala A do RU, implantação de café da manhã e da opção vegetariana e propõem que o RU se mantenha aberto em todo período de férias. Também pretende realizar um abaixo assinado em defesa do voto universal para as eleições de cargos na UFSC.

“A democracia na UFSC mantem os professores – categoria privilegiada desde o surgimento das faculdades isoladas – com a hegemonia política, cabendo à eles a esmagadora maioria do peso dos votos e de cadeiras nos conselhos deliberativos (70% das cadeiras do conselho universitário são dos docentes). Já os estudantes que são a maioria numérica e o motivo de existência da universidade, têm um peso insignificante nos votos e na participação nos colegiados.”

Assista ao vídeo no qual a chapa explica “Por que somos oposição?” e saiba mais sobre a chapa na página do Facebook.

 

Chapa 2 – Linha de Frente

chapa2A chapa 2 Linha de Frente assume-se como a unidade de esquerda da universidade, por integrar diversos grupos políticos de posicionamentos comuns. Entre eles, o entendimento de que a segurança do campus não deve ser efetuada por uma instituição militar como a PM, sugerindo, em seu lugar, políticas alternativas como ocupação do espaço com arte e cultura, por exemplo. Outra bandeira levantada pela chapa é o combate à criminalização de estudantes. A Linha de Frente tem visão crítica em relação à Ebserh e às Empresas Juniores ao defender mudanças no processo de extensão universitária e ser contra a implementação do órgão no HU.

“Nossa universidade está cada vez mais longe de formar profissionais que saibam atuar de forma crítica e transformadora na sociedade, produzindo conhecimento capaz de pensar a superação dos problemas do país. E não é por acaso: a universidade está submetida à um projeto que direciona nossos cursos, ensino, pesquisa e extensão aos interesses do empresariado, invertendo o papel da universidade pública.”

Veja o blog da Chapa 2 e o vídeo de apresentação produzido pelos integrantes.

 

Chapa 3 – Calar a boca, nunca mais!

chapa3A chapa “Calar a boca, nunca mais” tem como uma de suas principais propostas realizar debates sobre a formação de uma nova constituinte nacional. Além disso, defende a consolidação de um SUS público, gratuíto e estatal e a desmilitarização da PM. Para os campi da UFSC, a chapa propõe, dentre outras coisas: ampliação do número de bolsas, mais vagas na Moradia Etudantil, construção de restaurantes universitários em todos os campi sem terceirização e o aumento no número de bibliotecas. A chapa é contrária à forma como são praticadas as Empresas Juniores, por entender que precarizam a força de trabalho estudantil e profissional.

“Queremos avaliar o DCE da UFSC considerando não somente essa última gestão, mas outras gestões também. Mesmo para quem chegou recentemente na universidade é possível perceber que as gestões do DCE são alternadas entre quatro grupos políticos que estão hoje nas outras três chapas concorrentes. E o que esses grupos políticos têm feito, de verdade, pela ampliação de direitos estudantis, pela defesa da democracia na universidade e pela construção de uma educação publica, gratuita e de qualidade em nosso país que compreenda de fato a sociedade como um todo?”

Saiba mais sobre a chapa 3 na página do Facebook ou no blog.

 

Chapa 4 – Dias melhores

10444341_1382845831976275_6177174513687805346_nA chapa 4 está fazendo forte campanha com as hashtags #VaiTerEJ e #VaiTeratlética e promete incentivar o trabalho das Empresas Juniores, auxiliar a expansão dos dos Escritórios Modelos, e continuar o processo de regularização da atuação das Associações Atléticas da UFSC que foi iniciado na gestão “Novos Rumos”. Além disso, promete apoiar a regulamentação das festas nos campi e reivindicar a criação de uma Guarda Universitária cujo enfoque deva ser a proteção as pessoas e não do patrimônio da Universidade.

“Presente em todos os campi, o grupo que compõe a Chapa 4 – Dias Melhores representa a diversidade de pensamentos e opiniões existentes na Universidade Federal de Santa Catarina. Não buscamos uma opinião homogênea, pois acreditamos que é por meio do verdadeiro debate de ideias que se constrói o conhecimento. Mais importante, temos certeza que é possível trabalhar em conjunto as diferenças, em busca de um objetivo comum: construir uma UFSC capaz de formar profissionais capacitados e críticos e, ao mesmo tempo, contribuir para melhorias na sociedade.”

Você pode se informar mais sobre a chapa 4 na página do Facebook e no link do ISSUU onde você encontra as propostas sobre saúde, segurança, acessibilidade, festas no campus e outros assuntos.

Para votar, o estudante precisa levar um documento com foto até um dos locais de votação: CCA o EQA, das 08h00 às 18h10; o CDS (das 8h às 19h10); CCB (no primeiro dia na entrada do EFI e no segundo no corredor térreo do MIP), CFM, CCE, CSE, CCS, CTC, ARQ, CFH, MED (no primeiro dia no HU e no segundo em frente ao xerox do CCS), CED e CCJ (das 8h às 22h10) e no Colégio de Aplicação, das 8h às 13h. Também haverá local de votação nos campi Araranguá, Curitibanos. Joinville e Blumenau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.