Author Archive

Bibliotecas públicas municipais de SC são as mais informatizadas do país

Written by cotidiano on . Posted in Arquivo

Texto:Larissa Cabral
Infografia: Joice Balboa

Trocar as visitas às bibliotecas públicas municipais (BPMs) por horas de navegação na Internet é uma escolha mais do que comum nos dias de hoje. Alguns desses empoeirados recintos, contudo, vêm se adaptando às necessidades high tech e oferecem aos visitantes não só o computador para utilização, como também acesso àweb. Um censo nacional, realizado a pedido do Ministério da Cultura (MinC), traçou o perfil das BPMs e revelou que as de Santa Catarina são as mais informatizadas do Brasil.

Anastácia Schroeder, estudante de Ciências Biológicas da UFSC, vai à biblioteca universitária (BU) frequentemente. “Venho mais para pegar livros porque tenho computador em casa, mas os computadores daqui e o acesso à Internet também me ajudam bastante. Preciso ler muitos artigos e periódicos, e aqui costumo acessar o portal da Capes, que é muito bom”.

O 1º Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais, elaborado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) com 5.565 de municípios brasileiros, mostra que Santa Catarina é o estado que mais tem bibliotecas com computador no país (65%). Em 45% delas, os usuários têm acesso à rede, número bem superior à média brasileira que é 29%. Anastácia, contudo, acredita que a informatização das bibliotecas não interfere na procura aos livros. “Nada substitui os livros. Para mim é muito melhor pegar no material do que ler na tela do computador, por exemplo”.

Para Narcisa Amboni, diretora da Biblioteca Universitária, as bibliotecas estão acompanhando a evolução tecnológica. “Os benefícios são altos tanto para a biblioteca quanto para a comunidade”. Narcisa explica que a informatização agiliza o tratamento, a organização e a recuperação de informações. “Aumenta-se a visibilidade e a identificação dos dados. Antes, trabalhávamos com fichas e catálogos. Tudo bastante complicado.”

Uma questão de políticas públicas

O objetivo do Censo é aperfeiçoar políticas públicas voltadas à melhoria e valorização das bibliotecas públicas brasileiras. Segundo o levantamento, em 420 municípios as BPMs foram extintas, fechadas ou nunca existiram. Deste total, 13 estão em Santa Catarina e 67 no total da região Sul. Veja no mapa:

mapa bilbliotecasO Minstério da Cultura, por meio da Fundação Biblioteca Nacional, em parceira com as prefeituras municipais, promoverá a implantação ou reinstalação dessas bibliotecas. Serão distribuídos kits com acervo de dois mil livros, mobiliário e equipamentos, totalizando um investimento de R$ 21 milhões. A região sul do país receberá o kit em 67 municípios sem bibliotecas, incluindo os 13 catarinenses. As BPMs receberão, ainda, Telecentros Comunitários do Ministério das Comunicações.

“O principal desafio é a capacitação de pessoas para que possam trabalhar com esses recursos e para que consigam também orientar os usuários”, problematiza a diretora da BU. Para ela, a digitalização da informação é uma tendência que não será bem aproveitada caso o esclarecimento não seja feito.

SC têm mais municípios com bibliotecas

A região Sul tem uma média de 4,06 bibliotecas por 100 mil habitantes, a maior média do país. Em SC, o índice é de 4,52 (2º no ranking nacional e 1º do Sul). O município catarinense com maior número de bibliotecas por 100 mil habitantes é Balneário Camboriú (0,97) e pior índice do estado é de Joinville (0,20).

Na região, o Paraná é o estado em que o governo federal precisará investir mais kits, pois 36 municípios não têm o equipamento. As cidades que não receberão kits já estão reabrindo ou implantando suas bibliotecas. Confira no infográfico abaixo.
[swfobj src=”http://antiga.cotidiano.ufsc.br/images/videos/bibliotecas.swf” width=”400px” height=”350px”]